Dr. Jorge Huberman

Soluço no bebê: como resolver?

Sem dúvida nenhuma, entender as razões é a primeira etapa para saber como parar o soluço do bebê e acabar com o incômodo da criança. Com certeza, os pais ficam muito aflitos e com aquela dúvida cruel; soluço no bebê: como resolver esse problema?

Antes de entrar diretamente no assunto é preciso entender o que é esse fenômeno, que atinge não só as crianças, como também os adultos, podendo ser um empecilho até mesmo para realizar atividades simples no dia a dia.

As principais causas do soluço

Pode-se dizer que o soluço é uma contração involuntária do diafragma e de outros músculos que ficam na região do tórax, que precede o fechamento da glote e a vibração das cordas vocais, gerando o ruído conhecido como soluço.

É importante saber que o espasmo é provocado por algum tipo de irritação, seja no nervo frênico, no vago ou em alguma parte do cérebro que controla os músculos respiratórios. Essa irritação pode ser provocada por alguns destes motivos:

  • Dilatação estomacal: fruto da ingestão de muita comida ou bebidas gasosas.
  • Refluxo gastroesofágico: consequência da ingestão de bebidas alcoólicas, comorbidades no intestino ou estômago. 
  • Mudanças nos eletrólitos sanguíneos:redução nos índices de cálcio, sódio ou potássio.
  • Insuficiência renal: o que pode ocasionar grande quantidade de ureia na corrente sanguínea.
  • Redução do gás carbônico no sangue: gerado pelo aumento na aceleração da respiração.
  • Infecções: gastroenterites e pneumonias.

Outros possíveis motivos são as inflamações respiratórias ou na região do abdômen. Como exemplo: esofagite, pericardite, hepatite, colecistite, bronquite ou alguma síndrome inflamatória na região do intestino. 

Assim como também, cirurgias no abdômen ou no tórax e doenças cerebrais, tal como a esclerose múltipla, meningites ou câncer na região do cérebro, também fazem parte da lista.

Como fazer a prevenção ao soluço

O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena, em Moema: "o soluço não prejudica a saúde do bebê"
O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena, em Moema: “o soluço não prejudica a saúde do bebê”

Há vários modos de se prevenir contra o surgimento do soluço; diminuir a ingestão de líquidos durante as refeições e alimentar-se mais devagar ou em quantidades menores são algumas delas. 

Evitar alimentos condimentados também colabora para isso. Fora esses motivos, técnicas de relaxamento, a diminuição do estresse, bem como a acupuntura, podem ajudar nisso também. Uma boa alternativa caseira para a cura do soluço é o controle da respiração. 

Caso o soluço permaneça por mais de 48 horas, recomenda-se buscar atendimento médico, para compreender o que está ocorrendo.

“Devemos salientar também que algumas vezes, o bebê soluça quando está úmido, por causa do xixi, ou com frio, ou mesmo qualquer mudança de temperatura”, diz o pediatra Jorge Huberman. “Nesse momento, aquecê-lo pode ajudar. O soluço não prejudica a saúde do bebê. Em geral, passa sozinho, mas pode acontecer diariamente”, explica o neonatologista.

O soluço nos bebês

Fato que ocorre com bastante frequência, o soluço nos nenês não só deixam atordoadas as crianças, como também seus pais que, muitas vezes, não conseguem conter o soluço em seus bebês.

Os nenês ficam com soluço pouco depois de nascerem e até mesmo ainda no útero da mãe, nos dias que antecedem o parto. Quando ocorre do bebê soluçar na barriga da sua mãe significa que ele ainda está aprendendo a respirar.

Os motivos que justificam o soluço nos bebês são as contrações no diafragma e nos músculos que trabalham na respiração. Essas contrações ocorrem, normalmente, porque os músculos da criança ainda estão imaturos e podem ser irritados ou provocados por estímulos facilmente.

Encher muito o estômago depois de se alimentar, ingerir uma grande quantidade de leite de uma vez só ao mamar e ser acometido por refluxo são alguns dos motivos que provocam soluço nos bebês.

De forma geral, esses episódios não causam preocupação. Contudo, quando as crianças ficam impossibilitadas de dormir e comer bem, o que se aconselha é levar o pequeno ao seu pediatra.

O médico certamente vai avaliar a criança de modo mais profundo e, deste modo, vai dizer quais podem ser as causas do problema e indicar o tratamento correto.

Mas, afinal, e o soluço no bebê: como resolver?

Pai segura bebê com soluço: existem vários procedimentos que os adultos podem fazer para conter o soluço do nenê
Pai segura bebê com soluço: existem vários procedimentos que os adultos podem fazer para conter o soluço do nenê

Há diversos procedimentos que os pais podem realizar para resolver o problema do soluço nos bebês. Colocá-los para mamar, por exemplo, é uma ótima alternativa. Explica-se: o ato de sugar pode reduzir o refluxo do diafragma. 

Os pais também devem ficar atentos à posição da criança quando ela está mamando, certificando-se que o bebê esteja com a cabeça mais elevada. Essa postura reduz as chances do nenê engolir o ar durante a sucção.

Além disso, também se recomenda fazer pausas entre uma mamada e outra, posicionando o bebê em pé após realizar a sucção de leite. Esse procedimento permite que o bebê acabe arrotando, reduzindo os gases no estômago. Assim caem bastante as chances de os soluços persistirem.

Também observar se o nenê já se alimentou de modo suficiente é outro modo de reduzir as chances de os soluços incomodarem a criança. Estômagos muito cheios acabam facilitando os refluxos e as contrações no músculo do diafragma.

Por fim, é válido aquecer o pequeno com agasalhos e roupas bem quentes, quem ajudam a prevenir o soluço, já que o frio também pode ocasionar o soluço.

Vale muito a pena ressaltar que os adultos precisam evitar técnicas que o senso comum vê como corretas, mas estão erradas, como sacudir ou chacoalhar as crianças para cima e para baixo. 

Para marcar uma consulta com o Dr Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.

Blog Jorge Huberman