Dr. Jorge Huberman

  >  bebês   >  Saiba como lidar com as alergias de pele no bebê
Saiba como lidar com as alergias de pele no bebê

Saiba como lidar com as alergias de pele no bebê

De repente, do nada, você repara em seu nenê e percebe que a pele dele está vermelha e irritada. Caso isso tenha acontecido com você, fique tranquila: saiba como lidar com as alergias de pele no bebê.

Em primeiro lugar, vale lembrar que as alergias de pele no nenê são bastante comuns.

Agora, se esse incômodo é uma novidade, entenda como identificar as alterações na pele dos pequenos e as possíveis causas do problema. 

De acordo com o pediatra Jorge Huberman, a alergia é uma resposta do sistema imunológico a corpos estranhos.

“Ela pode se manifestar de diversas maneiras, como por meio da tosse, dos espirros e de bolinhas pelo corpo, há um aspecto áspero, devido a alguns produtos de higiene, tecidos e, em alguns casos, com o simples contato das mãos e do beijo”, diz o especialista.

Acontece, que no primeiro ano de vida do bebê, a pele é mais fina e mais sensível, havendo, assim, maior susceptibilidade a infecções.

O neonatologista explica.

“A pele reage dessa forma como proteção e reação de alguma substância intolerante e costuma desaparecer com o descobrimento do motivo e o afastamento do mesmo”.

Assim sendo, fique sempre de olho nos locais onde as alergias costumam aparecer com maior frequência e, ao menor sinal de vermelhidão, preste atenção a outros sintomas e consulte o seu pediatra.

Mas, em muitos casos, as alergias na pele não precisam ser motivo de preocupação – só que é preciso saber como agir. 

O pediatra Jorge Huberman ao lado do paciente Gael: a alergia nos bebês pode se manifestar de diversas maneiras, como pela tosse, espirros e de bolinhas pelo corpo
O pediatra Jorge Huberman ao lado do paciente Gael: a alergia nos bebês pode se manifestar de diversas maneiras, como pela tosse, espirros e de bolinhas pelo corpo

Sintomas: saiba como lidar com as alergias de pele no bebê

Normalmente, são apresentados os seguintes sintomas.

Manchas vermelhas;

Coceiras;

Caroços; 

Pequenas bolhas ou miliuns – aqueles pequenos cistos que surgem no nariz ou perto dos olhos do bebê;

Diferenças na pele – podendo ter textura áspera, escamosa, seca ou úmida;

Bolhas 

Principais causas de alergia 

“As alergias podem ocorrer por diversos motivos, inclusive alimentares e também por excesso de calor”, pontua o neonatologista Jorge Huberman.

O calor e o sol trazem grandes benefícios à pele, mas também podem ser um dos principais vilões.

O excesso de calor abafa os poros podendo levar a alergias na pele do bebê.

A escolha de roupas leves e diminuir a exposição da criança ao sol, podem evitar esses problemas. 

Produtos de higiene – mesmo aqueles apropriados para as crianças podem causar irritação.

Ou seja, é preciso ter atenção ao usar shampoos, talcos, cremes – e perceber qualquer alteração. 

E sim, menos é mais! Então, sem excessos: o uso exagerado desses produtos é bastante comum e pode agravar os problemas na pele do bebê.

As roupas também podem causar complicações na pele.

Tecidos sintéticos, são os mais perigosos, pois em sua fabricação muitas vezes são usados componentes químicos.

O algodão, tecido natural, raramente causa alergias, porque deixa a pele respirar: opte por ele! 

Assim como em adultos, muitas alergias ocorrem através dos alimentos.

No entanto, com os bebês, principalmente para os menores de seis meses de idade, os efeitos da alimentação podem ser ainda mais exagerados – visto que uma adaptação alimentar é necessária. 

Leite de vaca, ovo, frutos do mar, algumas frutas e certos produtos com glúten são agressivos ao organismo do bebê e devem ser inseridos um a um.

Isso porque, além de alergias na pele, provocam intolerância alimentar – o que causa outros sintomas além dos citados, como vômitos, diarreia, gases e cólicas.

Se o bebê desenvolver alergia alimentar é necessário identificar rapidamente a causa: será fundamental acompanhamento nutricional para evitar os sintomas e riscos à saúde.

Mas, não se preocupe, afinal um tratamento precoce e adequado pode proporcionar melhor qualidade de vida aos bebês. 

Problemas de pele comuns: saiba como lidar com as alergias de pele no bebê

A alergia de pele no bebê é uma resposta do sistema imunológico a corpos estranhos
A alergia de pele no bebê é uma resposta do sistema imunológico a corpos estranhos. (Foto: Freepick)

Os miliuns e as brotoejas são reações mais comuns do corpo ao calor.

Contudo, há outras alergias na pele que podem ser facilmente identificadas, como as assaduras, por exemplo. 

Para os bebês que já usam fraldas, as manchas vermelhas no bumbum e região genital, causadas devido ao contato das fezes e da urina com a pele – conhecidas como assaduras são bastante comuns e são evitáveis ao manter a higienização frequente da criança. 

O Coxsackie é um vírus que provoca uma alergia comum em crianças que usam fraldas. A Doença Mão-Pé-Boca pode causar pequenas bolhas vermelhas, às vezes doloridas, na língua, gengiva e na parte interna da bochecha.

O vírus vive nas fezes e passa quando uma mão não lavada adequadamente acaba na boca de outra pessoa.

As feridas tendem a se curar com o passar dos dias – caso contrário, consulte um pediatra

E, por fim, atenção às dobras!

Essas regiões precisam de uma limpeza caprichada.

Não tenha medo de limpar o pescoço, axilas e genitais. Esses lugares podem acumular pequenas sujeiras que acabam propiciando o intertrigo – que são manchas vermelhas na pele do bebê, que surgem na região das dobras. 

Como tratar alergias de pele no bebê 

Claro que, é possível evitar muitas das alergias causadas à pele do bebê, no entanto é importante ressaltar que, quando o problema for identificado pelos pais, os cuidados e administração de medicamentos deve ser feita pelo pediatra da família

Uma forma de diminuir o tempo de alergia na pele dos pequenos é identificando o causador do incômodo – sejam as roupas, o produto de higiene ou a alimentação.

Os olhos atentos dos pais são sempre bem-vindos para manter a saúde em dia. 

Vale ressaltar que, com crianças menores de três anos, a identificação ocorrerá através da avaliação do especialista e de uma história clínica minuciosa.

Já as crianças maiores podem fazer testes de contato – mas sempre é feito um estudo médico para curar e tratar as alergias de pele no bebê. 

A alergia alimentar causa sintomas na pele do bebê
A alergia alimentar causa sintomas na pele do bebê (Foto: Freepick)

Para marcar uma consulta com o Dr. Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701