Dr. Jorge Huberman

Por que crianças podem ter dificuldade de aprendizagem?

Sinais como falta de concentração, esquecimentos frequentes e problemas para falar ou escrever podem ser indicativos de alguma dificuldade de aprendizagem, e tanto os pais quanto a escola possuem um papel essencial nesse sentido, antecipando um possível diagnóstico e garantindo que a criança tenha um melhor desempenho escolar.

Antes de qualquer coisa, vale ressaltar a diferença entre dificuldade de aprendizagem e transtorno de aprendizagem, dois conceitos que, apesar do senso comum, não são sinônimos.

Em resumo, a dificuldade de aprendizagem possui causas externas, entre fatores sociais e emocionais, que podem ser problemas de relacionamento com a família ou conflitos com os colegas de escola, por exemplo.

O transtorno de aprendizagem, por outro lado, é causado por disfunções neurológicas, e exige um acompanhamento mais específico de profissionais como psicólogos e fonoaudiólogos.

De qualquer maneira, a dificuldade para falar, escrever e fazer contas, entre outras atividades, costuma aparecer no início da vida escolar, por isso é tão importante que os pais se envolvam de forma ativa na educação dos pequenos e possuam um relacionamento próximo com os professores.

Seja qual for a dificuldade de aprendizagem da criança, é possível contorná-la com o apoio da família, métodos de ensino específicos e o acompanhamento de profissionais especializados, garantindo que os pequenos desenvolvam plenamente suas habilidades de fala, escrita e leitura.

Dificuldade de aprendizagem: quais são os principais tipos?

Quando possui causas biológicas e resulta em um transtorno que impede a criança de acompanhar os colegas de turma e absorver o que é ensinado em sala de aula, a dificuldade de aprendizagem pode ser classificada em diferentes tipos, de acordo com a habilidade que a criança não consegue desenvolver adequadamente.

Dislexia

Um dos transtornos de aprendizagem mais comuns, a dislexia se caracteriza por dificuldades para ler e escrever, como trocar as letras e inverter as sílabas. A criança costuma ter problemas para memorizar palavras e regras de ortografia e também na hora da leitura.

Disgrafia

Normalmente associado com a dislexia, esse transtorno de escrita faz com que as crianças tenham dificuldade de aprendizagem no momento de colocar as ideias no papel, enfrentando problemas para organizar os pensamentos e escrever as letras corretamente.

Dislalia

A dislalia se manifesta pela dificuldade de pronunciar as palavras, o que torna a fala confusa e de difícil compreensão.

Discalculia

A discalculia faz com que exista a dificuldade de aprendizagem em questões que envolvam números e cálculos, pois a criança não consegue identificar sinais de operações matemáticas, nem contar em sequência.

Dispraxia

Os transtornos de aprendizagem também podem afetar a coordenação motora, como é o caso da dispraxia, em que a criança encontra dificuldades para usar a tesoura, desenhar formas geométricas ou mesmo abotoar a roupa.

Como a dificuldade de aprendizagem costuma aparecer no início da vida escolar, é importante que os pais se envolvam nas atividades da criança

Uma criança faz o dever de casa com a ajuda da mãe: é importante que a família esteja atenta à vida escolar dos filhos

Além dos transtornos descritos acima, há outras condições que podem causar dificuldade de aprendizagem, como é o caso do TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), em que a criança enfrenta problemas para se concentrar e seguir instruções.

Como identificar se o seu filho possui alguma dificuldade para aprender

Um rendimento escolar abaixo do esperado nem sempre é um indicativo de transtornos de aprendizagem, afinal, cada criança possui o próprio tempo para se desenvolver. Porém, alguns dos sinais abaixo podem ser um alerta para que a família procure ajuda especializada.

Entre 1 e 5 anos

  • Demora para falar
  • Dificuldade para aprender as cores, formas geométricas e números
  • Problemas de coordenação motora, como segurar um lápis ou pular num pé só
  • Dificuldade para manter a atenção

A partir dos 6 anos

  • Dificuldade para entender orientações e seguir regras
  • Dificuldade para focar e finalizar o dever de casa
  • Dificuldade para lembrar de informações e explicá-las
  • Dificuldade para ler e soletrar
  • Dificuldade para fazer cálculos

Como acontece com outras condições de saúde, os pais e responsáveis devem desconfiar de soluções milagrosas para contornar uma dificuldade de aprendizagem, sempre dando preferência ao acompanhamento feito por profissionais especializados.

Por isso, caso a família perceba na criança um ou mais sinais descritos acima, recomenda-se informar o pediatra, que pode fazer alguns testes ou indicar um profissional de confiança para obter o diagnóstico preciso.

Diante de uma dificuldade de aprendizagem, os professores podem criar um programa individualizado de educação para a criança.

Professora orienta a aluna em sala de aula: o apoio dos professores é fundamental diante de dificuldades de aprendizagem

Além disso, os pais devem procurar os professores para investigar a possibilidade de se criar um programa individualizado de educação para aquela criança. Algumas instituições de ensino também são especializadas em alunos com dificuldade de aprendizagem. Em alguns casos, pode ser interessante mudar a criança de escola.

Como afirma o pediatra e neonatologista Jorge Huberman, “importante frisar que a inclusão educacional constitui a prática mais recente no processo de universalização da educação. Ela se caracteriza em princípios que visam à aceitação das diferenças individuais, à valorização da contribuição de cada pessoa, à aprendizagem através da cooperação e à convivência dentro da diversidade humana.”

Outra forma de a família apoiar a criança que possui alguma dificuldade de aprendizagem é identificar os talentos e interesses dela, garantindo que sejam incentivados e fortalecidos.

Considerando que os transtornos de aprendizagem costumam afetar a autoestima dos pequenos, é indicado ainda que os pais busquem formas de desenvolver as habilidades sociais e emocionais da criança.

Para marcar uma consulta com o Dr. Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.

Blog Jorge Huberman