Dr. Jorge Huberman

  >  crianças   >  Mau cheiro na axila: crianças devem usar desodorante?
: Entenda se crianças devem usar desodorante ou não

Mau cheiro na axila: crianças devem usar desodorante?

Um assunto que perturba muitos pais; mau cheiro na axila: crianças devem usar desodorante? Depois de passar horas brincando, pulando, correndo de um lado para o outro, as crianças costumam ficar muito suadas, e algumas delas podem apresentar cheiro ruim na axila, o famoso “cecê”. Nesses casos, alguns pais ficam em dúvida se devem usar desodorante e outros não sabem como tratar o problema.

Muita calma nessa hora! O suor é normal, e o cheiro ruim também, principalmente se as crianças estão na pré-adolescência ou entrando na puberdade. Porém, é preciso entender que existem diversas causas para o mau odor antes de decidir quando e qual desodorante usar no seu filho.

É importante ter em mente que o suor não tem cheiro; o que causa o odor desagradável são bactérias ou fungos. Sendo assim, entenda o que pode estar acontecendo com o seu filho e as melhores maneiras de tratar essa questão.

Possíveis causas de mau cheiro nas axilas de crianças

Diferente do que alguns pais pensam, muitas vezes o problema não está no banho. É claro que, a falta de higiene ou um banho muito rápido pode ser um causador do mau cheiro.

Porém, caso o seu filho se limpe corretamente e o problema continua, existem outras explicações para isso.

Na hipótese que o mau odor tenha surgido no seu filho antes da puberdade – que acontece após os oito anos de idade nas meninas e depois dos nove anos de idade nos meninos – os pediatras alertam sobre a importância de observar as possíveis causas.

Dentre as principais estão:

  • Alimentação: iguarias como alho, cebola e carnes (devido aos hormônios) podem colaborar para o mau cheiro na axila;
  • Uso de roupas contaminadas por bactérias;
  • Hiperidrose: produção excessiva de suor;
  • Efeito colateral de alguns medicamentos;
  • Alteração hormonal;
  • Puberdade precoce;
  • Diabetes: o corpo de crianças diabéticas muitas vezes não consegue digerir tão bem os carboidratos para transformá-los em gordura, o que pode gerar um cheiro diferente no suor.

É interessante saber que, durante a puberdade, as chamadas glândulas apócrinas, que estão nas regiões da axila e virilha, produzem um suor mais gorduroso. Como já foi dito, suor não tem cheiro, mas ao entrar em contato com bactérias presentes na pele ou em roupas, é quebrado em pequenas substâncias ácidas que apresentam mau cheiro.

Por este motivo, é importante que, por exemplo, seu filho use uma camiseta na escola e utilize uma lavada no dia seguinte, para evitar que bactérias se proliferem.

Apostar no uso de roupas leves de algodão, e tecidos de fibras naturais também são formas eficientes de evitar o mau cheiro.

Crianças podem usar desodorante?

É essencial o uso de roupas adequadas para atividade física, pois elas auxiliam na ventilação das axilas para não favorecer a proliferação de bactérias.

Sendo assim, caso seu filho esteja sofrendo com o popular “cecê”, procure um pediatra de confiança para fazer a investigação se há algum tipo de problema hormonal ou não e qual o melhor tratamento a ser adotado.

: É preciso investigar qual a causa do mau cheiro na axila do seu filho
: É preciso investigar qual a causa do mau cheiro na axila do seu filho (Foto: Pexels)

Além desses cuidados, o desodorante pode ser uma opção para solucionar a questão, porém, surge a dúvida: criança pode usar?

O primeiro passo para evitar o odor desagradável é manter a região das axilas sempre bem limpa e seca. Em alguns casos, sabonetes antibacterianos também podem ajudar.

Mas, se nenhuma dessas opções resolverem o problema, o desodorante acaba sendo a alternativa mais prática.

Porém, a decisão é controversa. A grande maioria dos desodorantes contém alumínio, o que causa preocupação em alguns pais. Isso porque, esse componente pode causar irritação na pele das crianças ou alergias.

Neste contexto, os pediatras recomendam o uso de desodorante a partir dos 12 anos de idade, quando começa a adolescência. Nesta fase, pelos na axila começam a surgir, o que piora o cheiro.

Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) determina que antitranspirantes e produtos em formato de aerossol sejam usados apenas depois dessa idade, pelo risco de inalação.

Mas, se o seu filho tem menos de 12 anos, fique tranquilo! Existem opções, como o desodorante natural infantil.

Conheça boas opções de desodorante infantil; mau cheiro na axila: crianças devem usar desodorante?

Manter a boa higiene é essencial para evitar o odor desagradável na axila do seu filho
Manter a boa higiene é essencial para evitar o odor desagradável na axila do seu filho (Foto: Freepik)

Alguns pais acabam recorrendo às receitas caseiras, como o leite de magnésio. A ideia é que o hidróxido de magnésio neutralize os ácidos do suor, o que diminui a proliferação de bactérias.

No entanto, esse tipo de tratamento não é recomendado pelos médicos. Prefira sempre produtos dermatologicamente testados e hipoalergênicos.

O Pediatra Jorge Huberman lembra que a tecnologia deste segmento já disponibilizou no mercado desodorantes que podem ser usados em crianças a partir dos 8 anos de idade.

Neste caso, como os pequenos não podem utilizar produtos em aerossol, é recomendado que façam uso de desodorantes em creme, roll-on, com pouca ou nenhuma fragrância, e preferencialmente, sem álcool, com ftalatos e parabenos na composição, para evitar irritações.

Outro ponto interessante a ser levado em consideração, se for possível: selecione o uso de desodorantes e aposte em dias de calor ou quando a criança for praticar atividades físicas.

Porém, antes de decidir por qualquer produto, é essencial que seu pediatra seja consultado. Dessa forma, ele poderá indicar o melhor desodorante para o seu pequeno.

Entenda qual a maneira correta de lavar as axilas

Ainda que os desodorantes sejam uma alternativa interessante, é muito importante que as crianças mantenham uma boa rotina de higiene para que o cheiro não piore. Então, anote essas dicas e passe para os seus filhos em casa.

Não há muito mistério, dermatologistas indicam lavar a axila uma vez ao dia durante o banho, com sabonete comum nas axilas.

Em dias quentes de verão, ou quando as crianças têm um cheiro mais forte, a limpeza pode ser feita duas vezes ao dia, no máximo três.

Além disso, é essencial que elas sequem bem a axila antes de colocar roupa, pois a umidade no local é a amiga número um das bactérias, que podem causar um odor desagradável.

Para marcar uma consulta com o pediatra e neonatologista, Dr. Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.