Dr. Jorge Huberman

  >  Blog   >  Filhos devem honrar pai e mãe!
Meninas dão presente ao pai: Filhos devem honrar pai e mãe!

Filhos devem honrar pai e mãe!

Já diria o famoso mandamento: honra seu pai e sua mãe! Ou seja, enquanto viverem, os filhos devem honrar pai e mãe. Sem questionamentos, sem fazer cara feia!

Este mandamento é tão importante que influencia não só a longevidade (ou não) dos pais, como fará com que o casal, isto é, seus filhos, também tenham uma vida próspera e feliz!

Os filhos honrarem os pais é tão grandioso que têm o forte poder de influenciar o relacionamento entre a esposa e o marido durante o seu casamento.

Da mesma forma, ao cumprirem este mandamento, certamente também terão uma vida melhor.

Isso, porém, não se aplica só aos filhos na fase adulta!

Pelo contrário: se uma criança, desde pequena, é dócil, obediente, segue o que os pais falam, não ficam de pirraça, etc, ela já está enaltecendo os seus pais deste o princípio.

Honrar os pais vai muito além de oferecer ajuda financeira a eles quando eles se tornam idosos: significa se doar a eles, dedicar-se, abdicar do seu tempo para fazer companhia para eles, preocupar-se com o seu bem-estar, entre outras coisas.

Certamente, isso não é algo que se mede, diferente do dinheiro, por exemplo, onde é possível se mensurar o seu valor.

Sem dúvida alguma, passar um período com seus pais, demonstrando uma preocupação sincera, além de alegria e paciência, vale muito mais do que gastar com eles muitas horas, mas como pressão, tristeza e preocupação.

Da mesma forma, jamais os filhos devem agir com desrespeito, impaciência ou falta de consideração com seus pais.

Conforme já abordamos anteriormente, os pais, claro, têm muito mais obrigações sobre os filhos do que o contrário: eles não podem exigir demais das crianças; não devem mimá-las.

Do mesmo modo, não podem ameaçar ou praticar atos de violência contra elas.

Pais têm suas obrigações com seus filhos e vice-versa

Crianças presenteiam e brincam com seu pai: tanto os filhos como seus pais têm obrigações uns com os outros
Crianças presenteiam e brincam com seu pai: tanto os filhos como seus pais têm obrigações uns com os outros

Resumindo, é fácil de se entender: os pais têm suas obrigações com seus filhos, porém estes também são obrigados a cumprirem determinadas regras para com seus pais.

Isso vale tanto na fase adulta, como também na infância e na adolescência.

No primeiro caso, essencialmente, irá exercer uma forte influência no lar o quanto o casal vai respeitar estas regras a respeito dos pais.

Do mesmo modo, nem o marido pode falar mal dos sogros, como também a esposa não deve fazer o mesmo. Um irá ferir muito o outro se menosprezar seu sogro ou sogra.

Este fato é terrivelmente doloroso para um casal e deixa marcas quase irreparáveis em um relacionamento.

Explica-se: muita coisa pode passar batida em um relacionamento, ou seja, tudo pode ser perdoado, mas não se pode permitir que um insulto à própria mãe ou ao próprio pai passe despercebido.

Certamente, para a grande maioria das pessoas, os pais têm um lugar especial em seu coração e é praticamente impossível ignorar um insulto lançado contra eles.

De modo inverso, o respeito mútuo de cada cônjuge pela família do outro, não somente enrique e enobrece o lar, aprofunda a relação emocional do casal e ajuda a unificar a família.

As crianças também desempenham grande papel nisso tudo: o respeito que elas dão aos pais transmite a qualidade de felicidade e amor ao lar.

Esse é o grande segredo do nosso vigor e é isso que consolida os elos entre as gerações.

Essa ênfase em honrar os pais é uma ferramenta educacional inabalável. Quando o chefe da família honra seus pais, seu exemplo pessoal é projetado aos filhos.

A pessoa deve sentir em todas as suas atividades e palavras que ele influencia seus filhos. O respeito mútuo nesta relação certamente aprofunda a alegria que permeia um lar deste jeito.

Controle excessivo limita capacidade de escolha dos filhos

O pediatra Jorge Huberman ao lado do paciente, Jorge: controle excessivo limita capacidade de escolha dos filhos
O pediatra Jorge Huberman ao lado do paciente, Jorge: controle excessivo limita capacidade de escolha dos filhos

Afirma o pediatra Jorge Huberman.

“Alguns pais exercem um controle demasiado sobre as ações dos filhos, limitando sua capacidade de escolha, diz o especialista.

“Os pais são, na maioria das vezes, motivados por uma preocupação exagerada com o bem-estar dos filhos, combinada com certa dose de insegurança. Isso é ruim”, completa o médico.

Para marcar uma consulta com o Dr.Jorge Huberman, ligue para 2384-9701