Dr. Jorge Huberman

  >  crianças   >  Dicas para alimentação saudável das crianças
Bebê cercado de frutas: alimentação saudável depende dos pais

Dicas para alimentação saudável das crianças

Ter bons hábitos alimentares desde pequeno é essencial para um bom desenvolvimento; estas dicas para alimentação saudável das crianças ajudarão o seu filho a se alimentar melhor.  

Em primeiro lugar, a primeira dica: cultivar rotinas saudáveis ao comer é fundamental para a criança crescer bem e se tornar um adulto saudável.

Por isso, é essencial cuidar desde cedo da alimentação dos seus filhos para que eles consigam provar os mais diversos alimentos e exercitem o seu paladar.

É ainda na infância que os pequenos devem aprender quais são os alimentos bons e quais são os ruins ou os que eles devem evitar.  

Sem dúvida, a alimentação sadia para as crianças começa com bons hábitos. Alimentar-se bem é uma questão de hábito.

Com certeza, mudanças na rotina da família irão fazer diferença na alimentação da criança.

Em primeiro lugar, o modo como se come é tão significativo quanto o que se está comendo. O recomendável é fazer as refeições em família, com todos na mesa e, dentro do possível, no mesmo horário.

Deste modo, fica estabelecida uma rotina.  

Na nossa correria de cada dia, é tentador alimentar-se na frente da TV.

Contudo, uma refeição sossegada, sem distrações, é preferível já que assim a gente acaba comendo na forma devida, prestando atenção no prato, desfrutando da comida.  

Outro hábito interessante é que as crianças te acompanhem na feira. Pense nisso: com várias opções de frutas e verduras coloridas à disposição, este fator pode estimular a curiosidade dos nossos filhos.

“Quando a criança participa do preparo dos vegetais, a chance de se interessar por eles aumenta”, ensina o pediatra Jorge Huberman. “Além disso, a cozinha ensina sobre a origem dos alimentos, o ciclo produtivo e o respeito à natureza, aumentando as chances de formar um adulto mais consciente”, explica o Dr Jorge.

O pediatra Jorge Huberman atende o seu paciente Thomas em seu consultório, em Moema: “ao participar do preparo dos vegetais, a criança pode se interessar por eles”

Alimentos para crianças: quais são bons e quais não são?  

Tirando as restrições alérgicas, de forma geral, não há que são proibidos na alimentação para crianças depois que elas terminam de desenvolver o seu sistema digestivo, por volta dos 3 anos de idade.

Assim sendo, não é necessário tirar de forma total aquelas guloseimas especiais que as crianças amam. Porém, é muito importante monitorar o consumo de determinados alimentos, tais como as balas com muito açúcar, salgados fritos e os lanches industrializados.

Lembre a criança que essas guloseimas devem ser consumidas apenas em quantidades pequenas e em certas ocasiões, como uma festa de aniversário ou aquela visita ao cinema.

Não são, portanto, parte do seu menu diário.

Refeições equilibradas com proteínas, carboidratos e fibras, podem ser a base da alimentação da criança. Portanto, ao pensar no cardápio diário, tente colocar ao menos um alimento de cada grupo alimentar.

Busque, dentro do possível, realizar escolhas nutritivas. É possível, por exemplo, trocar a batata-frita por pedaços pequenos de cenoura assada. Ou, então, trocar a bolacha recheada por um saboroso iogurte natural com granola e banana.

Capricho nos pratos: impacto visual nas crianças é imenso!

Capricho nos pratos: impacto visual nas crianças é imenso! Sanduíches naturais com formatos incomuns chamam muito a atenção delas

Dicas de alimentação saudável para crianças não têm que ser um bicho de sete cabeças, nada complicada, precisa somente usar a criatividade!

Sabe aquele ditado que afirma que comemos primeiro com os olhos?

Pois é! Isso se torna ainda mais verdadeiro quando falamos sobre alimentação para as crianças. O visual da comida gera impacto imenso sobre elas.

Assim sendo, o jeito é elaborar com capricho a arrumação do prato. Espetinhos coloridos de frutas, sanduíches naturais, com formatos incomuns ou legumes com formas de desenho nos pratos, sem dúvida alguma, despertam o interesse das crianças.

É sempre bom lembrar. Após os primeiros seis meses de vida da criança, a preocupação dos pais com a comida dos filhos só aumenta. Assim como as dúvidas! Isso é normal!

Como garantir refeições gostosas para as crianças?

O maior dilema sempre é: como garantir refeições gostosas e completas para as crianças, que auxiliem não só em uma boa alimentação, mas também atuem em seu crescimento?

Um ótimo primeiro passo para evitar futuros problemas é que se eduque o paladar dos pequenos desde muito cedo. Isso pode ocorrer usando-se alimentos saudáveis, naturais, e poucos doces. Prefira o seguinte: frutas, sucos, papinhas salgadas e alimentos orgânicos.  

Tome muito cuidado ao adoçar sucos e oferecer doces. Isso acaba estimulando o paladar da criança a associar essa oferta com o gosto dos alimentos. Será muito mais difícil que a criança considere uma bebida feita com fruta natural como algo gostoso, por exemplo.  

Outra dica é a persistência. Sempre que a criança não aceitar determinado alimento, insista com ela de novo alguns dias depois.

É possível se fazer isso até quatro vezes, sempre usando receitas diversas. Só após todas essas tentativas, será possível confirmar que o seu filho, de fato, não gosta daquele alimento. 

Realize sempre as refeições em lugares calmos, silenciosos e limpos. Sem barulho e sem aparelhos como TV, rádio e computador desligados. Vale lembrar: ter uma rotina de horários ajuda a regular o metabolismo da criança.  

Se o café da manhã é servido às 8 horas, é bom vocês se alimentarem sempre neste horário.

Salgadinhos, biscoitos recheados e doces devem ser evitados. Além de serem muito calóricos, eles têm poucos nutrientes e possuem substâncias químicas prejudiciais à nossa saúde.  

Por último, o mais importante: os pais servem de exemplo!

O recomendável é que as crianças comam com os pais, consumindo os mesmos alimentos. Isso é fundamental para que elas se sintam inseridas nos hábitos alimentares de toda a família. 

Agora, basta anotar essas dicas, você pode fazer a sua parte e garantir o sucesso na alimentação dos seus filhos!

Dicas de alimentação saudável das crianças: bolachas recheadas, salgadinhos e doces devem ser evitados

Para marcar uma consulta com o pediatra Jorge Huberman, ligue para: (11) 2384- 9701