Dr. Jorge Huberman

  >  deficiência   >  Crianças podem sofrer de artrite?
Menino com a mão no joelho: crianças podem sofrer de artrite?

Crianças podem sofrer de artrite?

Muita gente imagina que as temidas doenças reumáticas são exclusividade apenas dos adultos. No entanto, outra parte fica com a dúvida: crianças podem sofrer de artrite?

Na verdade, muitas das condições classificadas como “reumáticas” são associadas a doenças degenerativas, como o enfraquecimento muscular, por exemplo.

Contudo, há uma série de reumatismos que podem afetar as crianças.

Essas doenças aparecem com aspectos parecidos aos que acometem os adultos: dor e rigidez nas articulações, só para citar alguns.

O que ocorre é que mesmo aparecendo na fase infantil, isso pode trazer sequelas, danos e limitações permanentes para os pequenos, comprometendo, inclusive o futuro daquele paciente.

Estima-se que ao menos um quarto das doenças reumáticas acontecem com jovens na faixa etária dos 16 anos de idade. Esse índice é observado nos países desenvolvidos.

Do mesmo modo, projeta-se que esse percentual deva ser ainda maior nos países menos desenvolvidos, como o Brasil, por causa da associação que é feita com o baixo nível socioeconômico de algumas doenças.

Aqui, assim como ocorre em outros países subdesenvolvidos, a febre reumática, por exemplo, é a doença reumatológica mais frequente. Ela é seguida pela artrite reumatoide juvenil.

Outras doenças inflamatórias, como o lúpus eritematoso sistêmico, a esclerodermia, as vasculites, entre outras, são apontadas também como motivo importante de visita ao médico, principalmente ao reumatologista pediátrico.

Cabe lembrar ainda das doenças não inflamatórias, como a dor do crescimento e a fibromialgia.

Fora isso, ocorre também, muitas vezes, do reumatologista pediátrico ser chamado para dar a sua opinião em doenças não reumatológicas, como leucemia, anemia e problemas de tiroide, entre outros.

A artrite juvenil é rara, e mesmo que as suas causas não estão totalmente esclarecidas, o que se sabe é que ela está associada a mudanças do sistema imune, genética e infecções por vírus ou bactérias.

Contudo, a artrite idiopática não é contagiosa.

Da mesma forma, não é transmitida de pais para filhos.

Saiba quais são os sintomas das crianças com artrite!

Criança com dor na coluna: conheça quais são os sintomas da artrite infantil!
Criança com dor na coluna: conheça quais são os sintomas da artrite infantil!

Agora, os pais têm que ligar seu alerta!

Se, repentinamente, a criança passa a cair de forma frequente ou caminha com dificuldade e deixa de fazer atividades do cotidiano como, por exemplo, correr ou mesmo jogar bola, então o radar dos pais deve ser ativado.   

Da mesma forma, se a criança começa a sentir dores de forma constante, e não apresenta alguma melhora, fazendo uso de medicações, mesmo estando em repouso, com algum incômodo durante o seu sono, isso significa que ela está com algum problema mais sério.

E isso deve ser verificado de forma imediata.  

Sem dúvida alguma, o fato merece atenção tanto dos pais, como também do seu pediatra de confiança.

Todas essas características podem ser um sinal de algum tipo de problema reumatológico.

Eventualmente, até uma inflamação nas articulações.

São vários os motivos para que isso ocorra, como, por exemplo, má postura, infecção na garganta e predisposição genética.

Caso esses problemas não sejam tratados de maneira correta, esse quadro de inflamação articular poderá, certamente, ocasionar certas deformidades nas articulações.

E, até mesmo, invalidez.

Conforme frisado anteriormente, cabe levar seu filho ao pediatra assim que possível.

Com certeza, esse profissional irá encaminhar a criança para algum especialista na área de reumatologia pediátrica.

Contudo, é comum que a doença demore a ser identificada.

E, deste modo, a criança acaba passando por diversos especialistas.

Esse fator acaba atrasando o diagnóstico ou a origem do problema em até um ano.

“A Febre Reumática é a doença reumática mais comum em crianças na idade escolar e adolescentes”, diz o pediatra Jorge Huberman.  

“Ela ocorre como complicação de infecção de garganta causada pelo estreptococo beta- hemolítico do grupo A, se não for tratada adequadamente. A FR pode afetar várias partes do corpo como articulações, coração, sistema nervoso e pele”, afirma o neonatologista Jorge.

O neonatologista Jorge Huberman: Febre Reumática é a doença reumática mais comum em crianças na idade escolar e dos adolescentes
O neonatologista Jorge Huberman: Febre Reumática é a doença reumática mais comum em crianças na idade escolar e dos adolescentes

Tratamento das crianças com artrite

Em muitos casos, o tratamento para as crianças com artrite exige o uso de medicamentos como anti-inflamatórios e antibióticos. Os mesmos impedem a evolução da doença.

Da mesma forma, recomenda-se que a criança faça seções de fisioterapia e de psicoterapia.

Sem dúvida alguma, a avaliação de um especialista é fundamental.

Isso ocorre porque o tratamento antecipado desses problemas permitem prevenir algum dano que poderia ser permanente.

Realizando o tratamento correto, a criança com artrite leva uma vida normal.

Ao contrário do que muitos acreditam, a artrite realmente pode atingir as crianças e os adolescentes, ou seja, os mais jovens de maneira geral.

No entanto, cabe salientar que a artrite reumatóide juvenil é realmente uma doença rara.

A mesma pode acontecer com qualquer tipo de raça e em qualquer faixa etária, anterior aos 16 anos de idade.

Contudo, os maiores picos ocorrem entre 1 e 5 anos de idade. E, também, dos 10 aos 14 anos.

Além das juntas, a atrite que acomete os jovens pode atingir outras partes do corpo como, por exemplo, coração, músculo, fígado, os tendões, entre outros.

Trata-se de uma doença que pode resistir por anos, com alguns períodos de remissão e atividade.

Neste caso, o paciente certamente apresentará dores. E, também, febre.

Apesar de não colocar a vida da criança em risco, sem tratamento adequado, a doença pode causar complicações para a vida dos pequenos, como deixar de usar normalmente um membro do corpo, como um braço ou uma perna.

Contudo, quando tratada de forma adequada, a maior parte das crianças afetadas levam uma vida independente e de boa qualidade, de forma geral.

No entanto, os pais têm que ter em mente: toda criança com inchaço ou dificuldade de movimentar alguma articulação ou com febre de modo prolongado, sem um motivo evidente, deve procurar um especialista.

Criança com uma faixa no joelho: além das juntas, a atrite que acomete os jovens pode atingir outras partes do corpo como, por exemplo, coração, músculo, fígado, os tendões, entre outros
Criança com uma faixa no joelho: além das juntas, a atrite que acomete os jovens pode atingir outras partes do corpo como, por exemplo, coração, músculo, fígado, os tendões, entre outros

Para marcar uma consulta com o pediatra e neonatologista Dr.Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.