Dr. Jorge Huberman

  >  bebês   >  Como escolher o pediatra do meu filho?
Dr Jorge: escolha do pediatra ideal pode ser por indicação

Como escolher o pediatra do meu filho?

Como escolher o pediatra do meu filho? Dúvida que sempre deixa os pais preocupados. Quais critérios usar? Como optar por este ou por aquele médico?

Isso ocorre muito com as mães de primeira viagem.

Certamente, definir quem será o pediatra do seu filho está longe de ser uma decisão fácil. Até porque, ele será o responsável por cuidar, junto com os pais, da saúde do seu nenê.

Sem dúvida alguma, será alguém com quem a família vai, de forma inevitável, criar uma relação de confiança, carinho e amizade.

Escolher um pediatra para cuidar do seu filho recém-nascido é uma decisão importante que você tem que tomar antes de dar à luz. 

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que a família faça uma consulta pediátrica pré-natal no terceiro trimestre de gravidez.

O pediatra que você escolher conhecerá bem sua família e precisará se sentir confortável com a sua escolha.

A procura pode se iniciar de diversos modos: por indicação, em um papo com os amigos e parentes (que já têm filhos) a respeito de bons profissionais, em um encontro familiar, etc.

Independente do meio que isso será feito, prestar atenção em certos detalhes pode ajudar a tomar a decisão mais correta possível.

Ao chegar ao consultório, observe se o ambiente é agradável, se há brinquedos e livros infantis disponíveis, se a secretária é atenciosa (lembrando que ela é quem vai encontrar horários quando houver alguma emergência).

Brinquedos em clínica: o ideal para crianças pequenas
Criança com brinquedos na clínica do Dr Jorge: critério importante de escolha

Na consulta, observe quais são as preferências do pediatra e tenha certeza que o médico é uma pessoa paciente, que gosta do que faz, ou seja, de trabalhar com crianças.

Do mesmo modo, que sabe ouvir e explicar de forma simples e objetiva.

Os pais podem, sem dúvida alguma também, procurarem outros médicos até acharem o pediatra ideal. Não é uma regra, mas pode acontecer!

Devemos estar preparados para todo o tipo de situação e as informações sobre uma primeira escolha eventualmente podem não bater com aquilo que a gente imaginou.

Perguntas para o pediatra

Ao escolher um pediatra que cuide bem do seu bebê, diversos questionamentos devem ser feitos a ele: em quais hospitais atende? ele pode acompanhar o parto e estar na maternidade neste momento tão importante? A agenda dele bate com a sua?

E, ainda: confira quais dias da semana ele atende no consultório e questione sobre o seu atendimento nos fins de semana. Você e o pediatra têm opiniões parecidas sobre amamentação, circuncisão, imunização, medicina alternativa, alimentação?

Essa escolha é muito importante: somente no primeiro ano do seu bebê, vocês irão ao médico pelo menos seis vezes em 12 meses, para exames de rotina. Isso sem mencionar eventuais visitas não planejadas quando ocorrer febre ou algum resfriado.

Sem dúvida alguma, os pais precisam sentir que podem confiar no pediatra e que o médico irá levar em consideração como eles querem cuidar do seu filho, ou seja, de que modo isso será feito.

Cinco dicas que te ajudarão a definir o pediatra do bebê

Após tomar sua decisão, considere a localização do escritório, o atendimento, principalmente se ele é realizado após o horário comercial. Verifique se o pediatra aceita seu seguro de saúde e se ele está recebendo novos pacientes.

Verifique credenciais e experiência: um pediatra é especialista no cuidado de bebês, crianças e adolescentes. Veja se ele (a) concluiu o treinamento em pediatria após a graduação na Faculdade de Medicina. Após concluir sua residência, muitos pediatras são certificados pelos Conselhos locais.

Leve também em consideração a gama de experiências e há quanto tempo o pediatra está em atividade. O médico trabalhou apenas em consultórios particulares? Ou tem alguma experiência em consultório multidisciplinar, atendimento de urgência, hospitais ou departamentos de emergência? 

Trabalhar em diferentes ambientes de assistência médica pode aumentar o conhecimento de um pediatra.

O ideal é que o médico esteja atualizado com a metodologia de trabalho mais atual possível. As práticas de medicina e saúde mudam rapidamente, e manter-se atualizado com as pesquisas mais recentes garante os melhores cuidados para sua família. 

Por exemplo, os pais foram instruídos a cuidar do coto do cordão umbilical ,quais as orientações da amamentação, passeios, animais, alimentação materna, segurança, etc.

Visita gratuita do pediatra

A maioria dos pediatras oferece uma visita gratuita para trocar ideias e orientações. Alguns fazem isso na primeira consulta.

Essas visitas permitem que você encontre o médico e faça perguntas sobre o seu estilo e filosofia de atendimento. 

O seu pediatra deve ser seu parceiro e conselheiro ao cuidar de seu novo bebê. Você quer ter certeza de que sua própria abordagem para cuidar de seu filho é levada em consideração.

Por exemplo, existem muitos métodos diferentes para ajudar um bebê a aprender a adormecer e a dormir durante a noite, desde a abordagem do tipo “nana neném“até a abordagem “sem lágrimas”. 

Se você tem reservas quanto a deixar seu bebê “chorar”, precisa sentir que pode conversar com seu pediatra honestamente e encontrar outro método para tentar.

Existem muitas abordagens diferentes para os pais.

Além disso, cada criança é diferente, e os pais conhecem seus filhos melhor do que ninguém, então nós, como pediatras, precisamos ouvi-los.

Veja como seu médico atende e examina o seu recém-nascido

Durante suas primeiras visitas após o nascimento do bebê, preste atenção à maneira como o médico interage com seu filho.

A maioria dos pediatras escolhe essa especialidade porque gosta de estar com crianças, de conviver com elas. Durante suas primeiras visitas, avalie como seu médico interage com seu filho para garantir que eles se encaixam perfeitamente.

Seu bebê desenvolverá um vínculo especial com o pediatra, e você deseja que seu filho se sinta à vontade com sua escolha à medida que ele crescer e se desenvolver. Afinal, é ele que vai tomar conta da saúde do seu filho.