Dr. Jorge Huberman

  >  crianças   >  Brincar sozinho: incentive a criatividade do seu filho!
Brincar sozinho estimula a criatividade da criança e favorece diversas habilidades

Brincar sozinho: incentive a criatividade do seu filho!

Brincar, criar e imaginar são características de toda criança! É nessa fase da vida que o seu filho vai começar a se desenvolver, descobrir o mundo e perceber quais são suas afinidades e o que gosta de fazer. Brincar sozinho é fundamental para a formação cognitiva e motora da criança, além do que, contribui para a construção de um adulto criativo e independente.

É importante brincar com seu filho! O momento de diversão e descontração entre os pais e as crianças é fundamental, principalmente quando o assunto é o fortalecimento de vínculos e o desenvolvimento emocional dos pequenos. Afinal, são os pais que assumem a função de estimular o lado afetivo do filho.

No entanto, por melhor que seja a presença dos pais na vida das crianças, é essencial saber dar espaço para ela brincar, se divertir e aprender por conta própria.

Brincar sozinho é um marco na infância que traz inúmeros benefícios e o desenvolvimento de habilidades para o seu filho, dentre elas: independência e autonomia.

É um hábito que se adquire ao longo do tempo e você pode incentivá-lo já desde cedo, com paciência e sem pressão. A partir dos 2 anos de idade, a criança começa a demonstrar maior disponibilidade de brincar com outras pessoas. Nessa mesma fase, até os 4 anos de idade, já é importante estimular o seu filho a brincar sozinho também.

Em tempos de pandemia, em que as crianças passaram boa parte do tempo em casa, o tédio pode ter sido um grande desafio a ser enfrentado, principalmente para aquelas que ainda não sabem brincar sozinhas e não puderam ter os pais as acompanhando nas atividades 24 horas por dia.

Entretanto, a rede de apoio é importante e caso tenha dificuldades em ensinar seu filho a brincar sozinho, consulte um pediatra.

Qual a importância de incentivar a criança a brincar sozinha?

É brincando seu filho que o seu filho vai desenvolver novas habilidades, como autonomia
É brincando seu filho que o seu filho vai desenvolver novas habilidades, como autonomia (Foto: Freepik)

Não pense que por deixar seu filho brincar sozinho, você é um mal pai. Nem sempre os adultos responsáveis podem dar 100% do seu tempo para brincar com as crianças e está tudo bem! Inclusive, brincar sozinho vai trazer inúmeros benefícios para o desenvolvimento dessa criança.

Quando o hábito de brincar sozinho na infância não é formado, a criança perde a oportunidade de desenvolver diversas habilidades como a autonomia, a independência e a autoconfiança, e acaba se tornando uma pessoa muito dependente da opinião dos outros. 

É brincando sozinho que seu filho vai desfrutar da própria companhia, descobrir os interesses individuais, estimular o “faz de conta”, exercitar a criatividade e a imaginação, organizar as ideias e lidar com as emoções.

O que o seu filho aprende na infância, certamente levará para toda a vida! Esse hábito vai ajudá-lo a se tornar um adulto independente, capaz de tomar as próprias decisões, auto-suficiente, emocionalmente estável, com boa autoestima, criativo e responsável.

Incentivar o seu filho a brincar sozinho é uma das melhores formas de estimular o desenvolvimento dessas habilidades. Os pais não estarão com os filhos para sempre e nem poderão tomar as decisões por eles ao longo da vida, então eles precisam aprender a ter atitudes sozinhos.

Para o pediatra e neonatologista Jorge Huberman, a essência da infância está nos momentos que a criança tem para a exploração: o faz de conta, a brincadeira e o jogo. “Durante o brincar, a criança adquire habilidades para se tornar capaz de aprender a aprender, seja por meio de suas ações sobre os objetos e pessoas ou seja por suas reações a esses estímulos”, explica.

Vale lembrar que estimular a criança a brincar sozinha não significa a fuga do relacionamento com  outras pessoas e crianças frente a possíveis dificuldades de socialização; mas sim, ao se divertir só, com o prazer da própria companhia, conseguirá desenvolver a autonomia e a criatividade. Caso tenha problemas em ajudar o seu filho a criar esse hábito, consulte um pediatra.

O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena fala sobre a importância de brincar sozinho
O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena fala sobre a importância de brincar sozinho (Foto: Arquivo Pessoal)

Como estimular a criança a brincar sozinha?

Essa não é uma tarefa fácil para a criança e muito menos para os pais, que vão precisar ter paciência e compreensão. Afinal, brincar sozinho é uma habilidade que exige treino até que eseja uma na rotina do seu filho.

Para incentivá-lo, você pode primeiro brincar com ele, antes de deixá-lo sozinho. Algumas crianças podem sentir dificuldades em iniciar uma brincadeira por não saberem o que fazer, então sugira opções e deixe que elas mesmas escolham.

De preferência, antes de sair, garanta que ela goste da brincadeira que vocês estavam fazendo juntos, para que ela se sinta confiante e entretida o suficiente para continuar brincando.

Reserve um momento do dia para isso e crie uma rotina. Com o tempo, seu filho saberá diferenciar quando é a hora de brincar junto e quando é hora de brincar sozinho.

Deixe os seus filhos brincarem sozinhos e esteja por perto para o que ele precisar
Deixe os seus filhos brincarem sozinhos e esteja por perto para o que ele precisar (Foto: Freepik)

É questão de costume. De primeira, a criança não vai estar pronta para ficar totalmente sozinha no ambiente, então se afaste aos poucos e por pouco tempo – cerca de cinco minutos. Ao longo dos dias, você pode aumentar gradualmente o tempo de ausência até que a criança já consiga brincar sozinha, sem sentir a falta de um adulto ali, brincando com ela.

Lembre-se: brincar sozinho não significa isolar a criança em um cômodo da casa. O seu filho pode muito bem fazer suas próprias brincadeiras e atividades e mesmo assim querer estar próximo dos pais. O importante é deixar o ambiente que você está seguro, para que a criança possa se divertir sem riscos de se machucar.

Não interrompa quando o seu filho estiver conseguindo brincar sozinho. Muitos pais podem ficar preocupados e interferir na atividade, mas isso só vai prejudicar o processo. No momento do brincar sozinho, só participe se for chamado ou se o seu filho precisar de ajuda.

Seja o exemplo

Você pode incentivar o hábito de brincar sozinho estimulando-o a fazer atividades individuais, como os pais fazem. Se estiver lendo algo, dê outro livro para que ele leia também ao seu lado; na hora de preparar o jantar, ofereça objetos para que ele possa brincar de cozinhar; por exemplo.

Sempre que precisar de qualquer ajuda relacionada ao desenvolvimento da criança e tirar qualquer dúvida sobre como incentivar o seu filho a brincar sozinho, lembre-se de consultar um pediatra. Ele é o principal profissional da medicina que pode te ajudar nessa missão, além de sugerir as melhores atividades para o seu filho.

Para marcar uma consulta com o pediatra e neonatologista, Dr. Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.