Dr. Jorge Huberman

Benefícios da amamentação para recém-nascidos

A amamentação é um ato de amor e nutrição que traz inúmeros benefícios para os recém-nascidos. Nos primeiros dias de vida, o leite materno desempenha um papel crucial. Ele é rico em colostro, um líquido dourado carregado de anticorpos e nutrientes essenciais. Essa substância ajuda a proteger o bebê contra infecções e fortalece o seu sistema imunológico.

Além disso, a amamentação oferece um contato íntimo entre mãe e filho, promovendo um vínculo emocional profundo. Esse elo é fundamental para o desenvolvimento emocional saudável do bebê. À medida que os dias passam, a composição do leite materno muda para atender às necessidades crescentes do nenê, adaptando-se perfeitamente ao seu desenvolvimento.

Os benefícios da amamentação para recém-nascidos vão muito além dos primeiros meses de vida. A continuidade desse processo proporciona diversas vantagens a longo prazo. Estudos mostram que crianças amamentadas têm menor probabilidade de desenvolver alergias, asma e obesidade. Isso ocorre por conta da transferência de anticorpos e probióticos do leite materno, fortalecendo a saúde geral da criança.

O leite materno também é facilmente digerido, reduzindo o risco de cólicas e desconforto gastrointestinal. Ele contém a proporção ideal de gorduras, proteínas e carboidratos, fornecendo o equilíbrio nutricional necessário para um crescimento e desenvolvimento saudáveis.

Como promover a amamentação bem-sucedida: saiba quais são os benefícios da amamentação para recém-nascidos

Mãe amamenta o seu bebê: para garantir uma amamentação bem-sucedida, é essencial que as mães recebam todo o apoio necessário
Mãe amamenta o seu bebê: para garantir uma amamentação bem-sucedida, é essencial que as mães recebam todo o apoio necessário

Para garantir uma amamentação bem-sucedida, é essencial que as mães recebam todo o apoio necessário. Isso inclui orientação de profissionais de saúde e grupos de apoio à amamentação. Além disso, é fundamental manter uma dieta equilibrada e hidratação adequada, pois a mãe fornece os nutrientes através do leite.

É importante destacar que cada bebê é único, e a amamentação pode ter desafios individuais. A persistência e o apoio são fundamentais para superar obstáculos e oferecer todos os benefícios que o leite materno proporciona.

A nutrição adequada é fundamental para o desenvolvimento saudável dos recém-nascidos. O leite materno é uma fonte de nutrientes inigualável. Contém proteínas, carboidratos, gorduras e uma variedade de vitaminas e minerais necessários para o bom desenvolvimento do nenê. Além disso, é de fácil digestão, o que minimiza problemas gastrointestinais.

Um componente valioso do leite materno são os anticorpos. Eles oferecem proteção contra infecções e doenças comuns, ajudando o bebê a construir um sistema imunológico robusto. A amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por causa desses benefícios nutricionais.

Fortalecimento do vínculo afetivo

A amamentação não é apenas sobre nutrição; é um ato de amor e conexão. O contato pele a pele durante a amamentação promove a liberação de hormônios do amor, como a ocitocina, tanto na mãe quanto no bebê. Isso fortalece o vínculo emocional entre eles, proporcionando segurança e conforto ao pequeno.

À medida que a mãe atende às necessidades do nenê durante a amamentação, ela responde a suas expressões, aprendendo a reconhecer seus sinais e construindo uma comunicação eficaz. Esse vínculo afetivo estabelecido nos primeiros meses de vida do bebê tem um impacto positivo no desenvolvimento emocional e social da criança.

Do mesmo modo, os benefícios da amamentação estendem-se além da infância. Estudos sugerem que crianças amamentadas têm menor risco de desenvolver doenças crônicas, como diabetes tipo 2 e hipertensão, na idade adulta. Além disso, o leite materno é associado a um melhor desenvolvimento cognitivo, resultando em um desempenho acadêmico potencialmente superior.

Além disso, a amamentação está associada a uma redução nas taxas de alergias alimentares e respiratórias em crianças. Estudos mostraram que bebês amamentados têm menos probabilidade de desenvolver alergias alimentares e são menos suscetíveis a infecções respiratórias, como resfriados e bronquiolites.

Outro benefício importante: estudos sugerem que crianças amamentadas têm menor probabilidade de desenvolver doenças crônicas, como diabetes tipo 2 e obesidade. A amamentação também está associada a um melhor desenvolvimento cognitivo a longo prazo.

“Toda mãe produzirá o leite adequado e nutritivo para o desenvolvimento do seu filho, mesmo as que não tenham uma dieta saudável, explica o pediatra  Jorge Huberman.

“É um mito dizer, por exemplo, que o consumo de alimentos como canjica ou de cerveja preta contribuem na produção do leite”, afirma o neonatologista

Em resumo, a amamentação é uma fonte de nutrição e afeto que oferece uma infinidade de benefícios para recém-nascidos, fortalecendo sua saúde, vínculo emocional e futuro desenvolvimento. É um presente inestimável que as mães podem oferecer a seus bebês, proporcionando-lhes um início de vida saudável e promissor.

O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena: “é um mito dizer que o consumo de alimentos como canjica ou cerveja preta contribuem na produção do leite”
O pediatra e neonatalogista, Dr.Jorge Huberman, em seu consultório, no Instituto Saúde Plena: “é um mito dizer que o consumo de alimentos como canjica ou cerveja preta contribuem na produção do leite”

Para marcar uma consulta com o Dr Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.

Blog Jorge Huberman