Dr. Jorge Huberman

  >  jovens   >  Amor inexplicável: entenda a relação entre netos e avós
Adulto e criança trocam carinho; amor inexplicável: entenda a relação entre netos e avós

Amor inexplicável: entenda a relação entre netos e avós

Existem pessoas que levam nossos sentimentos e emoções à uma intensidade máxima. O amor entre pai e filho é inexplicável, por exemplo. Mas, você já parou para pensar como a relação entre avós e netos é importante? Podemos dizer, inclusive, sem exagero; um amor inexplicável: entenda a relação entre netos e avós.

Sem dúvida alguma, nossos avós representam nossas memórias cheias de prazer, diversão e ternura.

É o colo que transmite toda a compreensão que se pode existir. Os avós também são a real voz da razão: a sabedoria. 

Marcam a memória afetiva, contam as melhores histórias (aquelas que sempre vêm com uma lição), e finalmente nos ensinam, quando reúnem filhos e netos nos tradicionais almoços de domingo, a importância da família. 

Como explicar o amor entre avós e netos?

Assim como o amor dos pais, o amor dos avós não se explica. Contudo, esse relacionamento resiste e amadurece a cada geração.

Essas relações foram determinadas por fatores culturais e demográficos, bem como por seus papéis parentais. 

Estudos mostram que as interações estreitas entre avós e netos estimularam o desenvolvimento de relacionamentos fortes com a família. 

A importância da relação entre netos e avós é imensa. O convívio das crianças com os pais dos seus pais traz inúmeros benefícios.

Entretanto, a presença dos netos na vida dos avós é tão importante quanto a presença dos avós na vida dos netos. 

Isso porque, os idosos trazem memória, costumes e o que de mais especial, único e exclusivo tem naquela família. E as crianças trazem a renovação da esperança e a continuação da vida.

Os avós ajudam as crianças a adquirir um senso de história, herança e identidade. Eles fornecem uma conexão vital com o passado. 

E também podem transmitir importantes tradições familiares e histórias de vida que um neto não apenas vai adorar quando jovem, mas também irá aprender a apreciar ainda mais com o tempo. 

Da mesma forma, os avós também colhem inúmeros benefícios de um relacionamento próximo com os seus netos. 

O desejo de estar presente quando uma criança cresce tem encorajado muitos avós a permanecerem ativos, a se educarem sobre eventos atuais e questões importantes para as crianças e a protegerem firmemente a sua própria saúde. 

Convivendo com os mais velhos; amor inexplicável: entenda a relação entre netos e avós 

Idoso e criança leem livro juntos; é importante vivenciar o carinho dos avós durante a infância (Foto: Freepik)
Idoso e criança leem livro juntos; é importante vivenciar o carinho dos avós durante a infância (Foto: Freepik)

Os avós que estão presentes na criação do neto, trazem outro ponto de vista tanto para os pais quanto para as crianças. E na convivência: 

  • Os avós costumam ser mais pacientes, e justamente por se estressarem menos no dia a dia, as crianças se sentem confiantes em desabafar com eles – que também fazem com que o pequeno se sinta mais compreendido;
  • O laço de confiança que se cria entre netos e avós os torna agentes importantes na função de resolver problemas na convivência e comunicação entre pais e filhos;
  • Os avós são um apoio emocional indispensável aos netos. E a visão otimista que costumam trazer da vida, ajuda a criança a perceber os pontos fortes das pessoas e dela mesma;
  • São fundamentais na formação de personalidade. Afinal, é nos primeiros anos de vida que os principais traços da personalidade de uma pessoa são definidos – por isso, é tão essencial que a criança receba amparo emocional e suporte familiar durante a infância;
  • A criança aprende a respeitar os mais velhos. O neto que convive desde cedo com os avós assimila naturalmente as limitações de cada faixa etária e aprende a aceitá-las e respeitá-las. O que, por consequência, faz com que o pequeno se forme um cidadão que respeita as demais pessoas.

Demonstre amor 

A rotina é, sem dúvida, uma grande vilã das relações de afeto. Todavia, é importante não se deixar esquecer de demonstrar todo o amor que se sente pelos avós. 

Visitas e abraços são essenciais. Mas, em tempos de pandemia, mensagens de texto e chamadas de vídeo podem ajudar na aproximação da família e nas demonstrações de afeto. 

Com celular, mídias sociais, computador e um pouco de esforço, os avós podem participar melhor da vida dos netos distantes. Envie textos, e-mails e fotos. 

Se os avós não estiverem conectados, as crianças também adoram fazer e receber correspondências tradicionais – então aproveite a oportunidade. 

E, quando for possível se encontrar, aproveitar ao máximo cada momento com os idosos é uma forma de retribuir cada aprendizado. 

“Como dizia uma amiga minha quando pequena e brigava com os pais ‘vou chamar minha advogada, minha avó’!”, brinca o pediatra Jorge Huberman.

“Avós são amor que nunca envelhece e sabedoria que nunca acaba. Avós: vocês são colo de infinita sabedoria e paciência. Meus avós demonstram na perfeição que ser idoso não é igual a ser velho. Avós que cuidam de seus netos deixam marcas em suas almas”, afirma o neonatologista Jorge.

O pediatra .Jorge Huberman em seu consultório em Moema: “Avós são amor que nunca envelhece e sabedoria que nunca acaba
O pediatra .Jorge Huberman em seu consultório em Moema: “avós são amor que nunca envelhece e sabedoria que nunca acaba”
Os avós estão mais próximos dos netos

Atualmente, a maioria dos netos tem relacionamento prolongado com pelo menos dois avós, enquanto alguns poucos têm relacionamento prolongado com os quatro avós. 

O aumento da expectativa de vida das pessoas nos tempos modernos significa que os avós têm mais tempo para ficar com os netos em comparação com o tempo disponível para as gerações anteriores.

Dessa forma, as chances dos avós de construir relacionamentos fortes com seus netos aumentaram. Isso também deu aos netos a chance de conhecer a maioria de seus avós paternos e maternos. 

O amor dos avós pelos seus netos é tão imenso que não podem evitar demonstrá-lo de todas as formas possíveis. Cozinhando, com presentes, com doces, com a presença, com os beijos, com os bolsos cheios para que não lhes falte nada, com a atenção e com um cuidado que transforma todos os lugares em lar. 

E os netos percebem esse carinho todo e se tornam pessoas melhores por essa convivência. Afinal, a criança se sente protegida e amparada para encarar todas as descobertas e transformações que permeiam o início da vida. 

E, vamos combinar, vivenciar o carinho dos avós durante a infância é muito bom não é mesmo?!

Para marcar uma consulta com o pediatra e neonatologista Dr.Jorge Huberman, ligue para (11) 2384-9701.